Notícias

Inauguração de novo balcão na Ribeira Grande

A CEMAH inaugurou no dia 3 de outubro de 2017 o seu mais recente balcão, situado na cidade da Ribeira Grande na Ilha de São Miguel.

Como referido pelo presidente do Conselho de Administração no discurso inaugural, a CEMAH pretende dar continuidade à aposta em posicionar-se como uma referência na banca regional, privilegiando a proximidade como elemento diferenciador da sua estratégia.

Transcreve-se abaixo, na íntegra, o discurso do presidente do Conselho de Administração, Dr. António Maio, proferido na cerimónia inaugural do balcão.

 

Discurso de inauguração do Balcão da Ribeira Grande - 03.10.2017


Sr. Dr. Ricardo Medeiros, em representação de Sua Excelência o Senhor Presidente do Governo Regional;

Senhor Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande – Sr. Dr. Alexandre Gaudêncio;

Senhor Padre Roberto Cabral;

Senhor Presidente da Assembleia Geral da CEMAH – Sr. Dr. Álvaro Monjardino;

Senhor Provedor da SCMAH e Presidente da URMA – Sr. Dr. Bento Barcelos;

Senhor Provedor da Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande – Sr. Nelson Correia e demais Provedores aqui presentes;

Caros convidados e colaboradores da CEMAH;

Gostaria de começar estas breves palavras por vos cumprimentar e agradecer a vossa presença na inauguração deste novo balcão da nossa instituição na cidade da Ribeira Grande.

Estando a CEMAH investida de uma forte motivação para a obtenção de resultados que contribuam ativamente para a dinamização da economia local e do espaço económico da RAA, revelou-se esta expansão comercial como fulcral na persecução do nosso principal objetivo de apoio às famílias e às empresas regionais.

Mais do que nunca a CEMAH pretende continuar a posicionar-se como banca regional, num modelo de negócio que privilegia a banca de proximidade como um elemento diferenciador da sua estratégia, quer numa perspetiva de relevância da oferta desse serviço no sistema financeiro, quer pela certeza e conservadorismo na tomada de decisão que advêm do conhecimento de cada cliente - particular ou empresa - e de cada contexto.

Sendo uma Instituição exclusivamente de cariz regional, que não esquece os fatores proximidade e conhecimento local, assume a missão de assegurar a definição e persecução de uma estratégia alicerçada no desenvolvimento sustentado, para o presente e para o futuro, e oferecendo soluções que não negligenciam as necessidades emergentes, por um lado, de desmaterialização e mobilidade – para o cliente bancário comum – e, por outro, de abrangência e inclusão de todos os tipos de clientes  bancários por direito de cidadania, contribuindo assim para o acesso ao sistema financeiro de clientes considerados como “não rentáveis” pelos critérios utilizados pela generalidade da banca. Em estreita obediência com os princípios comummente aceites de uma gestão sã e prudente, em cumprimento rigoroso das normas, leis e regulamentos a que estamos sujeitos e praticando uma constante política de mitigação do risco, damos uma grande enfase ao mandato recebido dos depositantes para bem gerir e proteger as poupanças de uma vida, obtidos, sabe-se lá com que sacrifícios.

Este conceito de banca de proximidade revela-se basilar, uma vez que a Instituição aborda, no contexto da sua atividade, a inclusão como abrangência, integração ou inserção de todos os cidadãos no sistema financeiro bancário permitindo assim o seu livre acesso, conforme as suas características e necessidades.

Tendo como fulcral objetivo projetar uma banca de futuro alicerçada em elevados padrões éticos e morais, e, após a entrada em vigor do novo regime jurídico das Caixas Económicas, passando a intitular-se como Caixa Económica Bancária, com a futura alteração do seu enquadramento jurídico, uma vez que passará a ser S.A., é com orgulho que afirmamos que:


• Hoje, a CEMAH está habilitada para responder aos desafios do novo enquadramento regulatório, de forma autónoma e rigorosa;


• Hoje, a CEMAH possui uma arquitetura tecnológica perfeitamente adequada à prossecução da sua estratégia;


• Hoje, a CEMAH, mais do que estabelecer uma estratégia de responsabilidade social, que está na sua génese, encara com muito vigor a dita “banca de proximidade” não como um fator limitador, de todo, mas sim diferenciador de negócio.

É por todo este longo e meritório percurso, que alimentamos a profunda convicção que temos ainda espaço para crescer na Região, sobretudo na Ilha de São Miguel, indiscutivelmente o espaço económico regional onde se faz a maior geração de negócio e de valor acrescentado.

Considerando que a cidade da Ribeira Grande é um importante polo industrial e de exportação dos Açores e um dos concelhos da região com maior desenvolvimento e crescimento nos últimos anos destacando-se, mais recentemente, por se definir como ponto de turismo por excelência, fazemos desde já um balanço preliminar de sucesso da nossa estratégia de expansão consolidada.

Acreditamos que este balcão será uma mais valia para os Micaelenses e para os Ribeiragrandenses em particular, que encontrarão neste espaço um atendimento personalizado, próximo e transparente, de uma instituição centenária, segura e de confiança e que se orgulha do seu papel como ator da economia social, não descurando e apoio efetivo ao desenvolvimento económico, social e ambiental da Região Autónoma dos Açores.

Obrigado.

António Maio
03.10.2017​

Ler mais

CEMAH assina protocolo com a Incubadora de empresas Praia Links

A Praia Links - Incubadora de Negócios e Ninho de Empresas da Praia da Vitória assinou, ontem, protocolos com a Caixa Económica da Misericórdia de Angra do Heroísmo, a Caixa Geral de Depósitos, o Santander Totta e o Novo Banco Açores, para fomentar a promoção, apoio e acompanhamento de projetos de empresas inovadoras na sua fase de pré-incubação, incubação e consolidação.


"Uma grande dificuldade na criação de novos negócios é a inexistência de fundos próprios para iniciar projetos. A importância deste protocolo é ter quatro instituições distintas, que têm rosto, dispostas a atender a esta dificuldade. Além do apoio na criação de um projeto, de um plano de negócios, da submissão de uma candidatura a fundos comunitários, é fundamental ter entidades que estão focadas em orientar e encontrar as melhores soluções de financiamento," salientou o presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Roberto Monteiro.


O autarca considerou que a assinatura destes protocolos permite ultrapassar "um dos aspetos mais críticos" na concretização e execução dos projetos, realçando o seu potencial de criação de riqueza e emprego.
"A Praia da Vitória passou recentemente por um período difícil, que viu um concelho em situação de pleno emprego passar a uma taxa de desemprego de cerca de 15%. A Praia Links nasceu com o intuito de promover um novo ciclo de desenvolvimento para a cidade. E a recuperação económica de qualquer lugar apenas pode ser feita com o apoio do setor financeiro", frisou. 

 

 

In Diário Insular, 14 de julho de 2017

Ler mais

Mercados

  • Taxa Média Mensal Setembro 2017
  • Taxa a 1 mês -0,372%
  • Taxa a 3 meses -0,329%
  • Taxa a 6 meses -0.241%
  • Taxa a 12 meses -0,106%

Simulador

Conheça as nossas ferramentas financeiras.

Faça já a sua simulação!

Destino

Simular